Integração energética na descarbonização da economia: conheça mais

Integração energética na descarbonização da economia: conheça mais

Para falarmos de integração energética e descarbonização da economia, é importante compreendermos a realidade atual. Vivemos um cenário global em que a perspectiva do aquecimento do planeta preocupa organizações de todo o globo. 

De acordo com dados da Organização Meteorológica Mundial (OMM), os últimos anos foram os mais quentes já registrados, considerando números conhecidos desde 1880. Além disso, a OMM constatou que, em 2020, a temperatura média ficou 1,2º C acima da registrada na era pré-industrial, com possibilidade de que essa elevação seja de 1,5ºC em 2024. 

Assim, os números são alarmantes e exigem nossa total atenção. Ainda assim, existem alternativas capazes de evitar uma piora irreversível. Neste texto, a Recimac te conta mais sobre como a integração energética tem papel importante nesse momento. 

Descarbonização da economia: o que é?

Para ampliar o seu conhecimento sobre o assunto, vamos começar pela definição de descarbonização da economia. Para tanto, é necessário entender as causas do aquecimento global

Um dos principais problemas do mundo industrializado é a emissão de gases que provocam o chamado efeito estufa. Dentre esses gases, o principal é o dióxido de carbono, produzido a partir da queima de combustíveis fósseis.

Por isso, muitos acordos internacionais, como o Acordo de Paris, de 2015, prevê a redução global na emissão de dióxido de carbono. Isso significa, na prática, a descarbonização da economia. Dito de outro modo, é necessária uma mudança no modelo econômico, reduzindo atividades que resultam em grande emissão de gases poluentes.  

Descarbonização da economia: mulher olha duas lâmpadas, uma vede e outra normal.

Integração energética e Bioenergia

Agora, vamos falar mais sobre a integração energética propriamente dita. Diante do cenário descrito anteriormente, é perceptível que o uso de combustíveis fósseis como recurso energético é um grande desafio na descarbonização da economia. 

Exatamente por essa razão, a busca por formas de energia renováveis é tão importante. Nesse sentido, a integração energética se torna mais relevante.  

Em termos gerais, a integração energética se constitui como uma solução usada industrialmente para aproveitar formas de energia normalmente subutilizadas. Nesse processo, a energia é renovável, aproveitando os mecanismos e atividades já realizadas pela indústria. 

Um exemplo é o uso da energia térmica gerada nos processos industriais em seu funcionamento. Outra referência é a bioenergia, produzida pelo aproveitamento dos resíduos de matéria orgânica. Por meio da biomassa, madeira, resíduos agrícolas e dejetos orgânicos são utilizados para a geração de energia.

Planejamento integrado de recursos energéticos (PIR)

Falando ainda sobre a integração energética como meio para a descarbonização da economia, é importante pontuar sobre o Planejamento Integrado de Recursos Energéticos (PIR). De acordo com o livro Planejamento Integrado de Recursos Energéticos

“A metodologia PIR (Planejamento Integrado de Recursos), embora originada nos Estados Unidos e no Canadá (IRP3 ), é, hoje, aplicada em muitos países desenvolvidos e em desenvolvimento, onde a preocupação com o meio ambiente e com o uso racional dos recursos energéticos ocupa cada vez mais a agenda dos governos locais. As fontes alternativas de energia, demandadas por uma sociedade que aposta em um futuro em que o uso dos recursos será ditado pelo meio ambiente, vêm se impondo com mais intensidade para escrever uma nova fase a partir da primeira década do século XXI” (p. 12). 

Assim, o planejamento integrado é uma metodologia para potencializar o uso de fontes alternativas de energia. Com essa forma de planejamento, é possível transformar a obtenção de energia de modo sistemático, o que garante possibilidade de descarbonização e, consequentemente, de redução dos impactos ambientais. 

Por isso, as soluções oferecidas pela Recimac também se voltam para a produção de energia renovável. Quer saber mais? Venha conhecer o nosso site. Você certamente encontrará produtos e informações do seu interesse!

Fontes: 

O AUMENTO ALARMANTE da temperatura global. Disponível em https://www.unep.org/pt-br/noticias-e-reportagens/reportagem/o-aumento-alarmante-da-temperatura-global. Acesso em 9 maio 2022.

JANUZZI, Gilberto et al. Planejamento Integrado de Recursos Energéticos. Oferta, demanda e suas interfaces. 2. ed. Campinas: IEI Brasil, 2018. Disponível em https://iei-brasil.org/livro-pir/. Acesso em 9 maio 2022. 

Receba nossas
novidades em seu email

    Recimac © 2022 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido e otimizado por WEBi