3 práticas sustentáveis para a indústria

3 práticas sustentáveis para a indústria

A noção de sustentabilidade industrial pode ser conceituada como o conjunto de práticas sustentáveis para a indústria como um todo, que colocam em questão a produção e desenvolvimento sustentáveis que não contribuam para o já acelerado processo de deterioração do meio ambiente.

E esta questão não está limitada ao plano das ideias, já que existem sim práticas sustentáveis para a indústria que operam no plano concreto, trabalhando para reverter os impactos ambientais causados nas últimas décadas e traçar uma nova direção produtiva para a indústria brasileira como um todo.

Mesmo em meio a esse cenário, inúmeras empresas ainda enfrentam diversas dificuldades no caminho para se tornarem sustentáveis, seja por conta do porte da empresa, falta de estratégias de adaptação processual ou conhecimento técnico de quais são as práticas sustentáveis para a indústria.

Pensando em fornecer apoio teórico e prático para as empresas, nós da Recimac trazemos hoje 3 exemplos de práticas sustentáveis para a indústria, indo desde soluções simples como a reposição de mata extraída, até um maior aproveitamento energético nas operações industriais da sua empresa.

Curtiu a premissa? Então acompanhe conosco!

Boa leitura!

1. Utilização de fontes renováveis de energia

Essa dica parece que já foi recomendada por todas as principais empresas sustentáveis, ONGs e agências governamentais, no entanto sempre de uma forma extremamente vaga e imprecisa, virando quase um jargão corporativo que não se compromete de fato com a adoção de práticas sustentáveis para a indústria como um todo.

Assim, a recomendação que damos aqui é que a postura de consumo energético adotada pela empresa esteja de acordo com os princípios de economia circular, que dita uma reutilização de materiais, RSUs e recursos dentro das próprias atividades industriais, que apresenta inúmeras vantagens para a logística organizacional da empresa e economia fiscal para seus cofres.

E um dos principais exemplos que damos é o uso da biomassa como combustível orgânico e renovável, usado em diversos meios industriais para transformar resíduos orgânicos como carvão, lenha, bagaço de cana de açúcar e casca de eucalipto em recursos para a geração de energia elétrica.

Painéis solares também são uma opção interessante, apesar de terem um custo relativamente alto de instalação e manutenção e não impactarem drasticamente os processos produtivos da empresa de forma estrutural, sendo mais recomendável para empresas de pequeno porte que desejam dar o primeiro passo para tornarem-se sustentáveis.

2. Plantio de árvores

A restauração de mata devastada é uma das principais ações que auxiliam na reflorestação de áreas de atividade industrial, e podemos observar diversas empresas líderes em sustentabilidade abrirem setores internos dedicados para encontrar soluções de sustentabilidade — dentre elas, o plantio de árvores.

E mesmo que a sua empresa não esteja engajada em práticas de retirada de mata nativa, o plantio de árvores ainda é visto com bons olhos nas próprias dependências da empresa. 

Mas para os gestores que desejam contribuir concretamente para a recuperação das nossas florestas, buscar parcerias com ONGs e empresas especializadas na recuperação de áreas verdes é uma alternativa excelente e demonstra a seriedade da empresa com relação à causa ambiental, aumentando a captação de clientes e a lucratividade dos negócios.

3. Gerenciamento de resíduos

Na primeira dica já demos uma possível aplicação para o gerenciamento de resíduos, mas existem muitas alternativas para as empresas garantirem que os rejeitos operacionais sejam devidamente gerenciados, seja para ganharem um destino adequado ou para serem reutilizados nas operações industriais.

Nós da Recimac já escrevemos extensivamente sobre como reduzir os impactos ambientais de resíduos sólidos urbanos e industriais, em particular através dos processos de incineração, coprocessamento, beneficiamento de resíduos e, em último caso, aterramento de materiais.

De forma geral, é preferível evitar a qualquer custo destinar RSUs e RSIs para aterros sanitários, já que esses tipos de resíduos podem conter materiais tóxicos para os solos dos aterros e gerar consequências drásticas para a fauna e flora local — especialmente no Brasil, onde a fiscalização de coleta de lixo e de aterros deixa muito a desejar em termos de segurança sanitária e ambiental.

Independente de quais soluções sua empresa acabe adotando, será necessário o uso de equipamentos especializados para lidar com as demandas sustentáveis do seu novo modelo de negócios. 

Para isso, nós da Recimac te convidamos a conhecer o nosso pré-triturador Forrec, projetado para o tratamento de resíduos sólidos urbanos, resíduos volumosos, resíduos industriais e para materiais embalados. Bem como nossas peneiras de discos e nosso abridor de sacos Forrec, que são essenciais em plantas de tratamento RSU e RSI.

Receba nossas
novidades em seu email

    Recimac © 2022 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido e otimizado por WEBi