Cogeração de energia com biomassa: como funciona?

Cogeração de energia com biomassa: como funciona?

A cada ano as grandes indústrias têm buscado cada vez mais por técnicas de geração de energia que sejam renováveis e eficientes, almejando unir a preservação do meio ambiente a uma economia de caixa substancial — algo que muitos consideram impossível, mas é plenamente atingível com a cogeração de energia através da biomassa.

O processo de cogeração de energia é um método extremamente eficiente para empresas com parques industriais que necessitam gerar mais de um tipo de energia ao mesmo tempo, a fins de prover carga energética para outros maquinários, como congeladores de absorção (chilllers) ou caldeiras.

Os usos da cogeração de energia são muitos, o que explica a ampla disposição das empresas em adotar esse método de produção energética, que é capaz de unir o tratamentos de resíduos orgânicos com uma produção de energia sustentável, limpa e altamente rentável.

Pensando em apresentar o tema para as empresas interessadas em adotar uma postura de produção sustentável, nós da Recimac apresentamos hoje um artigo que se debruça sobre o tema da cogeração de energia, quais suas vantagens para a indústria e como a biomassa pode servir como um dos combustíveis mais eficientes para esse processo.

Boa leitura!

O que se entende por cogeração de energia?

Recuperando a breve descrição que fornecemos anteriormente, a cogeração de energia é um processo de produção energética conjunta. Ou seja, ao invés de obtermos um único tipo de energia (elétrica) através de um gerador movido a gasolina, por exemplo, os cogeradores são capazes de gerar, ao mesmo tempo, tanto energia elétrica quanto energia térmica.

Dando um exemplo prático do conceito, olhemos para as usinas hidrelétricas. Algumas das usinas modernas contam com sistemas de aproveitamento de energia térmica, que é gerada através da geração principal de energia mecânica através do movimento da água.

Um dos grandes atrativos desses maquinários geradores de energia é a sua capacidade de otimizar a produção energética durante todo o processo.

Veja, os motogeradores consomem quantidades enormes de combustível fóssil para ter um aproveitamento risório de 30 a 40%, o que significa que até 70% da energia é gerada em forma de calor e não pode ser captada pelo motogerador, resultando em um péssimo custo-benefício.

Bem, então tudo que temos que fazer é usar um gerador capaz de captar essa energia térmica para utilização, certo? Exato, mas essa é apenas metade da solução, já que a matéria que serve de combustível para o maquinário deve ser de origem orgânica para fazer jus ao objetivo final do processo que é a redução de impactos ambientais.

A biomassa como alternativa rentável na cogeração de energia

A principal forma de reduzir os impactos ambientais durante o processo de geração de energia é a substituição sistemática de combustíveis de origem fóssil e não renovável (como a gasolina) por energias naturais e renováveis, como a solar, eólica, geotérmica e, principalmente, de resíduos orgânicos.

Por que resíduos orgânicos? Bem, a destinação de matérias orgânicas para reutilização energética é uma forma de lutarmos contra a deterioração do meio ambiente em diversos frontes, desde a neutralização de emissões de gases carbônicos na atmosfera até a reciclagem de resíduos como um todo. 

E na união entre esses aspectos, temos o uso da biomassa no processo de cogeração energética. A biomassa é uma matéria obtida através da coleta de resíduos orgânicos, como madeira, plantas e demais restos de atividades agrícolas, o que permite que a biomassa não cause impactos ambientais enquanto mantém um alto grau de cogeração de energia.

Mas atenção! É preciso ser feita a aquisição de equipamentos específicos para o processamento e purificação da biomassa antes de chegar à caldeira, como retirada de areia e outros resíduos que reduzam seu potencial energético. Para tanto, deixamos o convite para conhecer a nossa linha de produtos, onde nossas peneiras são as mais eficientes do mercado para esse problema.

Fascinante o processo de cogeração de energia, não é mesmo? Caso tenha gostado do texto de hoje, não deixe de visitar o blog da Recimac e seguir nossos perfis no Facebook, Instagram e LinkedIn para conferir mais conteúdos como este!

Receba nossas
novidades em seu email

    Recimac © 2022 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido e otimizado por WEBi