Inovações da mineração que reduzem os impactos ambientais

Inovações da mineração que reduzem os impactos ambientais

Grandes tragédias, como a que aconteceu na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, chamam a atenção para os problemas ambientais relacionados à mineração. Além disso, o panorama global de enfrentamento do aquecimento do planeta coloca questões sobre as formas de extração do minério em todo o mundo.   

Nesse cenário, é importante compreender a importância da atividade mineradora e, ao mesmo tempo, as estratégias necessárias para que ela seja feita de modo sustentável. 

Tendo isso em mente, este texto lista algumas inovações que podem ser usadas, atualmente, a fim de garantir uma mineração com menores impactos para o meio ambiente. 

Continue lendo o texto para saber mais sobre o tema!

O impacto da mineração no meio ambiente

É possível compreender que a prática da mineração impacta o planeta de diversas maneiras. Dentre as formas de intervenção, vale a pena mencionar a própria extração do minério. Por ser feita em enormes quantidades, ela altera o equilíbrio natural do ambiente onde ocorre a extração. 

Outro problema relevante é a grande produção de rejeitos no processo. Tal produção pode causar contaminação, principalmente quando há uso de grandes quantidade de água e, consequentemente, de barragens. 

Há que se mencionar, ainda, a movimentação de carga promovida pela extração do minério. Isso interfere na região onde ocorre a extração, com grande impacto para a população, a fauna e a flora. 

Diante de tantos problemas, é possível pensar em outras formas de mineração, menos nocivas para a vida no planeta terra? Uma resposta para essa questão está no uso de tecnologias. 

Mineração em uma montanha, vista de cima. Com profundos vincos no relevos e poças de rejeitos.

Eliminação do uso de barragens

Como foi comentado, um dos problemas que mais chama a atenção é o rompimento de barragens. Por essa razão, muitas das soluções em desenvolvimento se voltam, justamente, para esse campo. 

No Brasil, ainda são comuns as barragens, que servem para armazenar tudo aquilo que não foi utilizado no tratamento de diferentes minérios. Contudo, hoje já existem soluções menos nocivas, sem interferir no tempo e eficácia da atividade mineradora. 

Dentre as opções está a mineração à seco, que recorre a novas tecnologias de peneiramento, sem a necessidade de água. Assim, é possível prescindir das barragens, com ganhos significativos no campo ambiental. 

Bactérias mineradoras

Outro problema ambiental relacionado à extração mineral é a chamada drenagem ácida de minas (DAM). A DAM nada mais é que a formação de um líquido ácido a partir da oxidação de minerais sulfetados presentes nos rejeitos minerais. Como consequência, essa solução ácida pode contaminar bacias hidrográficas e o solo. 

Assim, o uso das bactérias mineradoras reduz o risco de contaminação, porque a oxidação dos minerais sulfetados se dá de modo acelerado e controlado. Com esse processo, denominado biolixiviação, a extração também se torna mais rápida e eficiente. 

Reciclagem de rejeitos 

Por fim, vale a pena mencionar a reciclagem de rejeitos. Pesquisas realizadas em diferentes lugares do Brasil e do mundo apontam para as possibilidades de reaproveitamento no material que sobra no processo de mineração. 

Um exemplo é o uso dos rejeitos na produção de materiais para a construção civil, como tijolos, telhas, ladrilhos e pisos, feitos a partir de cimento e areia extraídos do “lixo” do tratamento do minério. 

Desse modo, inovação, ciência e tecnologia caminham juntas para garantir uma indústria mineradora cada vez mais sustentável! 

Se você gostou deste conteúdo, acompanhe o blog da Recimac para receber mais informações. Lembre-se também de seguir nossos perfis no Facebook, Instagram e LinkedIn

Receba nossas
novidades em seu email

    Recimac © 2022 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido e otimizado por WEBi