Por que é importante remover areia da biomassa?

Por que é importante remover areia da biomassa?

Devido a uma ausência assustadora de literaturas que discutam a importância de remover areia da biomassa, é vital que uma discussão franca e responsável sobre o assunto seja realizada a fins de informar os integrantes do mercado sobre esta prática tão importante.

Realizar a remoção da areia da biomassa não apenas é uma prática vital para aumento da vida útil das caldeiras de força, mas também para demais equipamentos envolvidos no processo de geração de energia através da queima de biomassa. 

Ficou interessado em saber sobre a grande importância de remover areia da biomassa? Então confira o pequeno artigo que o time da Recimac preparou para você ficar por dentro dos procedimentos de descontaminação da biomassa e por que eles são tão essenciais. 

O que é biomassa?

Um outro problema das literaturas do ramo de produção de energia renovável é o da má definição sobre o que conta como biomassa.

De fato, a biomassa a qual aqui nos referimos trata-se de um conjunto de substâncias orgânicas recicladas que podem ser usadas para a geração de energia, sendo uma alternativa promissora aos combustíveis fósseis usados no mercado.

Como é de se esperar na maioria dos combustíveis, a efetividade da biomassa é garantida em função da sua pureza, pois evita que materiais contaminem a sua composição e diminuam seu potencial energético. 

E é daí que vem a suma importância de investir em uma boa peneira que mantenha a biomassa a mais pura possível.

Areia vs. biomassa

A pureza que garante o maior potencial energético não é a única motivação para remover areia da biomassa, já que a manutenção dos equipamentos utilizados no seu processo de purificação é também uma variável extremamente relevante.

Quando não for devidamente separada da biomassa, a areia é capaz de, ao longo do tempo, gerar uma corrosão severa dos equipamentos — devido ao seu alto teor de abrasividade —, o que acarreta na necessidade de realizar manutenções com maior frequência. 

“Bem… manutenções são necessárias, não?”, você pode se perguntar. 

É claro que todo o maquinário industrial precisa de uma rotina de manutenções periódicas para que continue operando da melhor forma possível, mas no caso da biomassa contaminada com areia… é uma outra história.

As empresas que optam por poupar na purificação da biomassa acabam pagando muito caro na hora da manutenção dos equipamentos, pois a frequência com que as manutenções precisam ocorrer aumenta muito — e os valores também, chegando a bater a casa dos milhões de reais ao ano.

A areia é só o começo dos seus problemas…

O rompimento da tubulação por conta da areia, perda de maquinários cruciais para a autossuficiência energética da companhia, longos períodos de manutenção… A lista de dores de cabeça que a decisão de não remover areia da biomassa pode causar é longa.

Investir em máquinas que realizam a remoção da areia da biomassa com eficiência e confiabilidade é um investimento que se estende para a própria manutenção e longevidade da sua planta industrial.

E ainda, como mencionado anteriormente, há a possibilidade de serem perdidos milhões de reais por conta da parada do maquinário, que inclui as caldeiras e as próprias máquinas que são responsáveis pela produção de energia da fábrica, visto que a maioria delas são autossuficientes. 

Entendeu agora a importância de tomar todos os passos preventivos para evitar gastos desnecessários para o seu negócio?

Esse artigo conseguiu sanar suas dúvidas sobre a importância de separar a areia da biomassa e lhe colocar por dentro das problemáticas que permeiam o assunto? Então se quiser ficar por dentro de mais segredos da indústria como os revelados aqui, siga a Recimac nos nossos perfis no Facebook, Instagram e LinkedIn!

.

Receba nossas
novidades em seu email

    Recimac © 2022 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido e otimizado por WEBi